Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

terça-feira, setembro 13, 2005

 
Quem és tu? - Hugo Amador

Uma vez só é nada

Estou triste, muito, muito triste. O que se diz quando uma pessoa está triste? Tristeza não é doença. É qualquer coisa. Quando percebo que tenho toda a manhã e a tarde pela frente, um mal-estar me trava; num instante o coração palpita, as minhas pálpebras caem e penso em desistir. Mas não há jeito de fugir. O apito toca dentro da minha cabeça, o filho reclama que está com fome e até a mulher, que durante algum tempo me consolava, desata a gritar. E eu, meu Deus, só queria um canto, um cantinho, nem largo nem fundo, pra modo de prosear com a minha humanidade.

(do livro "Perambulando pelo caos" - série - interioridades # 3)

Comments:
Cláudio Eugênio,

cheguei ao seu blog depois que li seu comentário no meu... Que ótimo sua Rua de Mão Única. E olha só: estou relendo Emil Cioran e bateu com esse seu texto... não existem coincidências: são encontros, meu caro. Estarei sempre por aqui. Obrigado pela visita.
Grande abraço
 
Seu blog é bem bacana. Gostei desse post. Voce usa a palavra certa.
 
"(...) Mas a sua solidão há de dar-lhe, mesmo entre condições muito hostis, amparo e lar, e partindo dela encontrará todos os caminhos. Todos os seus desejos estão prontos a acompanhá-lo." Um pouco da companhia poética de rilke pra sua prosa. beijo.
 
Haja lexotan...
Estamos parecidos... diferentes... mas muito parecidos...
 
Nossa! Me identifiquei muito com o seu blogger! Gostei muito mesmo do que você posta por aqui... Tem bom gosto!
PS: Obrigado pelo comentário no meu blogger...
Um abraço!
 
Oi Claudio.
Texto-retrato da maioria de nós, escritores. E estas fotos que você arranja. muito bom gosto.

abraços
Rubens
 
Lindo, lindo, lindo teu texto. Tuas palavras ecoaram fundo no que sinto. Ne tornei fã do teu blog. Parabéns. Saúde. Sorte. Felicidade. Amor. Sempre.
 
Existem dias em que sinto a mesma coisa. Existe algo na garganta que me trava, que não deixa nada passar além da melancolia exagerada, da sensação que tudo está errado, que existe alguma coisa no Universo que conspira contra mim, ainda que eu realmente não consiga saber o que é. Normalmente, logo depois que esta sensação se instala, o céu tende a ficar nublado e cai uma garoa fina e constante, que sempre cai sobre o meu cabelo para me lembrar que realmente o problema não é só meu, que existe realmente alguma coisa que interfere em como e quanto sinto, bipolarmente jogando minhas sensações para um lado ou para o outro, culminando na felicidade imbecil quando tropeço em algo ou alguém que possa ter apenas um pequeno fio deste fantasma que me persegue trançado em suas fibras, correndo em suas veias.

De vez em quando o reconhecimento me tranquiliza.

(Muchas gracias pelo comentário...)
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?