Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

sexta-feira, agosto 11, 2006

 

Dom

Corro, atravesso a cidade. Preciso ser ligeiro. Sinto o fogo queimando a pele, vejo a cena antes da hora. Antecipo os acontecimentos. Talvez esta seja minha última oportunidade. Vou sem pedir licença, vou levando a derradeira notícia. Não posso chegar atrasado. É como um formigamento nas mãos, uma coceira entre os dedos dos pés. São fragmentos, imagens desconexas. Perco o sono, ando pela sala. Faço anotações. A vizinhança estranha. À boca miúda, dizem que sou louco. Dou com os ombros, viro as costas. Faço de conta, finjo que não ouço. Zé povinho, gente supersticiosa. Pensam que tenho parte com o demo. Acreditam apenas no que vêem. Desconhecem as sutilezas do espaço. Consulto as estrelas, leio nas entrelinhas. Estou sempre conectado, destrinchando as mensagens. Junto partes, ligo os fios da meada. Permaneço em transe. A informação vem de longe, vem rastejando pelos ares. Ultrapassa fronteiras, invade barracos. Ricocheteia nas paredes, atravessa os telhados. Nesse momento, não tem santo que clareie. Deixo me levar. Aprumo as orelhas, procuro decifrar. É um prédio em chamas? Ou uma ponte que desabou? Latrocínio? Ou Suicídio? Onde? Falando assim, ninguém acredita. O quê? Eu tenho um dom. Vejo coisas. Brincadeira, conta outra. Sozinho, saio de casa. Sozinho, corro pelas ruas. E, por incrível que pareça, mesmo prevendo tudo, não consigo dar conta do recado. Sempre chego atrasado.

(ilustração - sem título, autor desconhecido)

quinta-feira, agosto 10, 2006

 

Certa Intimidade

Toda manhã após despedir-se da moça com brinco de pérola, corre em direção à estação de trem. Toma seu lugar na fila, confere o dinheiro da passagem. Diz bom dia para o bilheteiro, escorrega para o centro da plataforma. Encontra velhos conhecidos. À sua esquerda, próximo ao pilar de concreto, em pé, lendo uma revista, o senhor de terno e gravata; à sua direita, sentada, a senhora de cabelos ainda molhados. Do outro lado da plataforma, solitários - são os únicos em sentido contrário -, a mulher e a criança com síndrome de Down. O trem chega. As portas se abrem. Empurra. É empurrado. As portas se fecham. Pressiona. É pressionado. O trem parte. Ganha velocidade. Sacoleja pra cá, sacoleja pra lá. Agora é apenas uma questão de minutos até a próxima estação. Tempo suficiente para sentir e distinguir os mais diversos cheiros.


(ilustração - Walking on a Thin Line, Katie (the cat)

segunda-feira, agosto 07, 2006

 

Nosoutros

Começaram trocando insultos e palavrões. Depois, partiram para a agressão física. Brigavam por qualquer coisa. Às vezes, um simples espirro já era o suficiente para desencadear uma batalha. Com o tempo, foram se sofisticando. Armaram-se. Arregimentaram gente. Hoje, quando alguém morre, cantam, dançam e prometem vingança. É tudo olho por olho, dente por dente. De resto, é um lugar tranqüilo. Se o senhor tiver um salvo – contudo pode até sair pra passear com seu cachorro.

(ilustração Somnambules et cyniques extra-muros - Karol Baron)

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?