Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

 
Puntos cardinales - Yolanda Velazquez

Final Fantasia

Sou um menino que vê o amor pelo buraco da fechadura. (Nelson Rodrigues)

Agora que tu tá aí, cercado de azulejos portugueses, mármore de carrara, finas estampas e passagens bíblicas, tô eu aqui, chupando meu sorvete de limão. Tô aqui, meu pai, em cima de ti, dançando a dança do ventre, sorvendo gota a gota o teu prazer, levíssimo como um pássaro fora da gaiola, e quase pronto pra gozar na tua cara descarnada.

(do livro "Perambulando pelo caos" - série - amores # 9)

Comments:
Belo texto!!
Estou passando sempre por aqui..
Bom carnaval..
habeijos
 
Tudo lindo Claudio: a gravura, a citação e o texto. Muito equilíbrio. Um abraço do Gerald
 
Maravilha! Bom pra começar o feriado.
Beijão,
Ana
 
interessante a maneira dele encarar a morte do pai.
 
Gostei do texto. Foi a primeira vez que entrei no blog.
 
Oi!


Uma porrada.

Abraços do *CC*
 
não deixa de ser uma forma de luto..."A vida e a morte, são como dois bailarinos que sincronicamente fazem juntos todos os seus movimentos; passos, gestos e sutilezas"(Odair José Comin) e como sempre...é um texto carnal...sangrado...sangrando...
um beijo
 
texto profano, mas exelente...
http;//dudu.oliva.blog.uol.com.br
 
Continuo acompanhando os textos desse livro nessa rua sem fim e sem tédio. Adorei este também. Abraços e até!
http://angeldumal.zip.net
 
No canteiro de obras, cada mini-conto, tijolo, dá vida a uma belissíma construção, que parece ser eterna, aqui, não é? Este blog é um livro ad infinitum. Ufa!

Mais uma vez, parabéns!

Abrçs
 
No canteiro de obras, cada mini-conto, tijolo, dá vida a uma belissíma construção, que parece ser eterna, aqui, não é? Este blog é um livro ad infinitum. Ufa!

Mais uma vez, parabéns!

Abrçs
 
, finalizando fantasisas, fantasmas em um texto visceral. vísceras...

[abraços meus]
 
dilacerando sempre. o sumo é bom! beijos.
 
Já não sei o que dizer de teus textos, de tão bons e fortes que são. Corro o risco da repetição.
Abraço!
 
Outro dia, por indicação/imposição de Marilena Matiuzzi (Inquietações), passei rapidamente por aqui, como um fiscal de obras. Súbito, percebi: agora não - volto outro dia. Com pressa e sem o necessário carinho da atenção não se é possível andar por este canteiro. Hoje, com a tarde deliciosamente livre e sem o estresse da lida, li. Comecei lá do começo (sic), de Lenin até Capineiro. Assim, Cláudio, voltarei a fazer a cada vez que por aqui passar. Sorvendo-as, como as palavras de um "mestre de obras" exigem. Fazes literatura, meu caro. E por isso, como se isso pudesse ser pouco, foi mesmo uma imensa alegria ter passado por aqui. Grande abraço.
 
Obrigado pela força Cláudio. Estou muito a fim de colocar links de todos os blogs que gosto (o teu, certamente, é um deles), mas ainda não consegui fazer. Leio, releio a Ajuda, mas não consigo. De toda a forma...continuarei tentando para te ver linkado na caligrafia da pele. Abraçâo!
 
Ohh Claudio, eu acabo sem saber o que dizer, mas não dá pra passar e não te deixar um comentário. Desculpa a repetição, mas esses textos são ótimos, eu releio várias vezes.

Ah, você comentou sobre uma música do Skank ("Formato Mínimo")... não consegui ouví-la, mas peguei a letra, e ela reflete muito do que eu estava pensando quando escrevi um poema lá no blog. Obrigada pela dica! Um beijão!
 
Realmente bom o post. Em nossa inocência juvenil, nos alegramos com o perigo de uma boa traquinagem e tememos apenas as ladainhas maternais e as broncas paternais. Mas no fim o que realmente importa é aproveitarmos ao máximo esse tempo em que podemos ser sábios através da simplicidade inocente da infância! Bom carnaval!
 
muito bom, bem provocativo como eu gosto, sobretudo por um narrador que não se faz de vítima. adoro gente sem culpa e vingativa :)
abraços
Rubens
 
Adorava as fechaduras, tanto que coleciono chaves velhas até hoje, só na casa do meu avô materno tinham aquelas fechaduras que dava para olhar por dentro, mas não era muito curiosa, pois em casa meus pais andavam nus e não trancavam portas. Mas confesso que espiava meus primos trocando de roupa, risos sarcásticos (não eram meus pais e sim meus lindos primos).
Seu texto é maravilhoso!
 
Sem dizer que tenho um texto que digo que não venero nem a imagem de um moribundo crucificado, mas isso já é outra história.
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?