Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

domingo, junho 25, 2006

 
Sem título, Marcos Coelho Benjamin

Alto lá!

Apanhado em flagrante delito, não lhe restou alternativa senão abaixar a cabeça e enfiar o rabo entre as pernas. Sabe-se lá porque estava sendo preso. Algemado, conduziram-no a uma delegacia. Interrogado, alegou inocência. Cometera algum crime? Matara ou roubara alguém? Não. Apenas pegara na mão. Nem houve beijo. Não, senhor. Que culpa tinha ele se naquela cidade as leis mudavam constantemente? Assim, da noite para o dia.

(do livro "Perambulando pelo caos" - série - amores # 20)

Comments:
Li tudo e gostei mto.
Estes teus delírios são ótimos.
bj laura
 
Opa!
Gostei.
Abraços do *CC*
 
Hoje tuas palavras se encaixam direitinho nas do Bené Chaves. A Justiça não é justa mas nos enquadra mesmo inocentes.
Beijos meus.
 
... é, neste País onde milhares de miseráveis sequer sabem ler e escrever seus próprios nomes, todos podem ser presos, sem o benefício de desconhecimento da lei, porque "ninguém pode alegar que a desconhece se ela existe", mesmo que ela jamais mostre sua cara ... abraços.
 
Olha
que legal, gostei muito.

inocente sem leis...


claudia-oxigênio
 
Assim, do amor ao ódio. Assim, da teosofia pra teogonia. Assim, da que parecia uma estranha, mas pra lá de conhecida. E se vc quiser isso aqui dá outro arremate prum snapshot do tipo: " Doutor, foi ela quem segurou primeiro minha mão, eu só segui a correnteza do gesto. Tem pecado isso? "
abçs
Ilidio
P.S Nem preciso dizer o que esse aqui achou do "Alto Lá", né não?
 
Mais um incentivo para vir a Fortaleza ....

Uma super semana para vc.
Bom jogo amanhã para nós.


Tem postagem nova no blog, passa lá para tomar uma cervejinha comigo.Ou quem sabe um suquinho .
 
Maravilha de texto!!
Adorei!!
Lembrei desse ensaio de Galeano..

O Direito ao Delírio
Eduardo Galeano
(tradução livre Rodrigo Espinosa Cabral)

"Que tal começarmos a exercer
O direito de sonhar?
Que tal se delirarmos um pouquinho?

No próximo milênio, o ar estará limpo
de todo veneno
O televisor deixará de ser
o membro mais importante da família

As pessoas trabalharão para viver,
em vez de viver para trabalhar.

Os economistas não chamarão
nível de vida o nível de consumo,
nem chamarão qualidade de vida
a quantidade de coisas.

Ninguém será considerado herói
ou tolo só porque faz aquilo que
acredita ser justo, em vez de fazer
aquilo que mais lhe convém.

A comida não será uma mercadoria,
nem a comunicação um
negócio, porque comida e comunicação
são direitos humanos.

A educação não será um privilégio
apenas de quem possa pagá-la.
A polícia não será a maldição daqueles
que não podem comprá-la.

A justiça e a liberdade, irmãs
siamesas condenadas a viverem separadas,
voltarão a juntar-se, bem unidas
ombro com ombro.

E os desertos do mundo e os desertos
da alma serão reflorestados.

Habeijis
 
Assim é difícil viver! Tudo muda. É um constante diferenciar de coisas e atos. Mantemo-nos atentos.
 
antes tivesse beijado... ao menos a prisão poderia ter valido algo...rs
beijo
 
Perambulando pelo caos ... é assim que nos vemos a cada dia. Acordo em meio a gritarias e businas, passo duas horsa no trânsito. Ouço gritos, sirenes, alarmes e não posso nem pegar em sua mão?! Estou vivendo um caos ...
Muito bom! Bejos.
 
Risos.

A primeira coisa que me veio a mente: "eu tava era condenada a pena de morte...

Beijos.
 
, só pegou na mão. nem beijo houve. as leis do coração mudam tão bem. não se pode esquecer...

|abraços meus|
 
a julgar, meu caro claudio, pela felicíssima ilustração que escolheste, flagrante delito é tudo quanto podemos estar fazendo. seja lá o que for, estes quatro aí, ou o que eles representam, sempre haverão de nos incriminar. 1 abraço
 
Ando ausente, eu sei. Ando silencioso, é uma constatação. Ando me buscando...mas passo aqui pra deixar um abraço forte, pois seus comentários em meu blog me dão estímulo (alguém lê minhas tatuagens caligrafadas na pele). Pego em sua mão e o resto que se exploda!

Deena Dayaala* Hare!
* aspecto daquele que tem misericórdia e compaixão por aqueles que se voltam para ele sem astúcia ou motivo escondido
 
as leis dão legitimidade às transgressões
as leis mudam para acompanhar a volatilidade da ambição humana.
as transgressões não mudam, apenas é oscilante a intensidade de suas consequências.

[jb]
 
Censura ao extrmo. Conto belo e forte.
 
cara, estou a viver algo assim...absurdo. amar é crime?
abs.
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?