Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

sábado, julho 08, 2006

 
Sem título, autor desconhecido

Habitat

O que está acontecendo? Esfregou os olhos com as mãos. Decerto, é um sonho e logo alguém virá para despertá-lo. Aquele barulho incessante de vozes e pés se arrastando o deixa preocupado, afinal, ninguém está nervoso; a passos milimétricos vão serenamente, como se impelidos por uma força oculta, ou uma miragem, ou sabe-se lá que desejo. Ele nunca estivera em situação parecida nem quando a mãe o arrancava da cama para juntar-se à procissão, nem quando se perdeu pela primeira vez no centro da cidade em plena hora do rush. O simples fato de pensar que está metido no meio já é suficiente para lhe embrulhar o estômago. O pior de tudo são os obstáculos; oh, sim, são tantos que é impossível desviar-se de todos. Ouve gritos e gemidos. Seria alguém importante? Um médico, talvez um advogado? Como se fosse possível parar e pedir desculpas. Ora, se não ia para a direita, se não ia para a esquerda, se para trás era impensável, então, estaria fadado a caminhar eternamente? Como viver sem água, sem comida? Que sufoco! Que calor! Cadê sol? Cadê dia? Cadê noite? Céu sem estrelas, nunca viu; tampouco, céu sem lua. E, essas mãos bobas? Oh, se pelo menos tivesse uma faca. Sente dor. É a cabeça. São os pés. Mas também é o peito. Mal consegue respirar. Decididamente daqui a pouco vai começar a morder. Fingir paciência, boa educação? Vai, sim, é lutar por cada centímetro de espaço. Que seja os outros, não ele. Se pensar o contrário, adeus. Não senhor, tal é o emaranhado que o único jeito é continuar; porque se permanece imóvel, imaginando se é um sonho ou não, acaba sendo derrubado, atropelado e esmagado.

(do livro "Perambulando pelo caos" - série - interioridades - # 24)

Comments:
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
gosto dos sábados à tarde para ler o que gosto.
 
Esfinges. belo conto
http://dudu.oliva.blog.uol.com.br
 
O jeito é continuar, não dá pra parar. Esse texto se encaixa em tantas situações...
Um beijo!
 
Mister continuar, sonhando, acordado, de pé rente ao chão, ou mesmo flutuando. A máquina do tempo não tem misericórdia e pronta esta para atrocidar os vacilantes. Ninguém por ninguém e Deus contra todos, é a lei do pão.


Abçs fortes, senimentos, amigo.
 
Nessas horas, o melhor seria poder voar.
Pra longe, em um céu azul escuro e silencioso.
 
, emaranhado. livre ou não. tudo emaranhado. caminhando ou parando...
 
Na solidão, o solitário devora-se a si mesmo. Na multidão, devoram-no inúmeros...não é assim??
 
Isso é o Inferno de Dante ou a favela da Maré? Abraços.
 
Deixa eu ficar com isso aqui: "O simples fato de pensar que está metido no meio já é suficiente para lhe embrulhar o estômago. O pior de tudo são os obstáculos; oh, sim, são tantos que é impossível desviar-se de todos." Por mais que eu falar não vai chegar nem perto. Grande, Cláudio. Simplesmente grande.
abçs
Ilidio
 
será a vida diante da morte?

olha, muito bom...muito bom mesmo, a gente começa a pensar em possibilidades, e isso é incrível né? Embora seja um texto, a gente quase age, como se estivesse decifrando uma equação...
um beijo querido
 
É a vida com sua esmagadora roda.
Muito bom!
*CC*
 
Situação difícil e algo familiar. Estou de volta! Abraços!
 
"Na solidão do mundo estes sinais"(saramago)
sei que vc gosta, mas não acho que seja por isso que sempre me vem Saramago quando te leio...acho que é teu modo de olhar.
um beijo
 
Talvez seja, meu caro escritor de letras certeiras, uma verdade indestrutível essa: a de que é na solidão nossa de cada obstáculo, vencido ou não, que construimo-nos ser. Humano. 1 abraço
 
eis a realidade de quase todos nós. me identifiquei sobremaneira com o "Decididamente daqui a pouco vai começar a morder". deu-me vontades.
abraços e obrigado pelas visitas e comentários. tenho devido algumas, prometo vir aqui mais continuamente.
rubens
 
A Arte Independente o convida, não muito cordialmente, é verdade (mas quem se importa?), para uma visitinha -- quase, quase -- sem segundas intenções: http://www.arslittera.com/

Ars Littera
 
Passadno por aqui..Muito bom.Bj
 
afiando o fio por aqui. abs de arrudA
 
Voltei por aqui...que paz esse cantinho!!!
Tô numa correria danada e muito trabalho!!
Se vc souber de alguma material que aborde o tema " consumo ético e conscinete" me da um toque, tá?? Estou formatando uma campanha de midia pra cidade de Fortaleza sobre esse tema...Beijão
 
êta...o nome do tema é " consumo ético e consciente..tb sustentável e até solidáio.." ..Rs.Vê em que dá correr tanto..erros graves de ortografia.Bjs
 
É esmagam, mesmo. Bjs laura
 
Claudio

sou fantasmas no teu conto
e os passos
não me pressentem
e os ouvidos
não me ouvem.

Ah, bom seria não precisar ser.

Gosto de te ler. Sempre.
 
Olá... retorno a esta Rua de Mão Única. Devo me atualizar, há tanta coisa pra se ler, mas já vi uns textos que não conhecia bem interessantes....
Abraçu du Isac!!!
 
Lindo, devo-te um milhão de visitas e desculpas, mas ando meio desanimada, numa fase angustiante. Vou ficar afastada por um tempinho de meus blogs, vou me dedicar mais aos meus livros e cadernos. Sempre que puder, mande uma palavra sua, aliás várias, elas me estimulam, beijos!
 
Achei que você estava sumido, mas vejo que está de volta. Um beijo!
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?