Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

domingo, julho 23, 2006

 
Universo observável

Quando eu tinha cinco anos e o círculo de fogo ainda não havia me tocado, olhava para o mundo espantado; sinceramente, coisas estranhas passavam pela minha cabeça miúda: seria possível um dia alcançar tal altura?

Aos quinze, fingia grandeza e ensaiava alguns passos de dança, pensava ser um semideus. Na verdade, calibrava os instrumentos; e se saía chamuscado, à noite me consolava.

Dez anos depois, praticamente engolfado pelo fogo e pela fumaça, eu descia, descia e não me via. Às vezes, ao cair da tarde, pesava os prós e os contras, acendia um cigarro e cogitava seriamente empreender uma longa viagem. Porém, já naquela época, os pés, pousados na dura realidade, não mais conseguiam indicar outro universo possível.

Hoje, enterrado em meu cubículo, a anos-luz de distância, eu subo, e reduzido a um montículo de cinzas, sucumbo à força da gravidade.


(do livro "Perambulando pelo caos" - série - amores # 24)

Comments:
Abraços do *CC*
 
, grave idade esta de anos-luz, que alumiam ao sucumbir...

|abraços meus|
 
cruzes! não acredito nesta sua frase final. Bj laura:)
 
Belo, Cláudio. Belo.
 
Contundente, Claudio, é muito fácil se identificar com estes teus personagens... este então...
abraços
Rubens
 
Lindo...
 
Muito bom cláudio!!
Abraços
 
será que tudo chega a um ponto donde se quer retornar?
isso me dá uma impressão danada de ruim destes descaminhos do mundo... e dos homens que nele descaminham...
um beijo
 
Sucumbir à força da gravidade me pareceu fornecer a melhor das imagens... Um beijo!
 
hum

isso dá um pouco de medo, não dá não?

beijo no coração
 
histórias pra contar...ISSO PRA MIM É VIVER!!!!!BEIJOS MEUS
 
Mil estórias, inventamos ainda quando infante. Crescemos e mesmo assim ainda desconhecemos que as aluras está dentro de cada um de nós, só esperando que a porta seja aberta para que ela se nos revele.

Bonito, seu moço.

Abçs
 
Saudades de passar por aqui. E como sempre é muito bom ler seu blog. Beijos.
 
Mas continua sendo um deus, não te disseram?
;)

Beijos.
 
Duro às vezes é saber se sucumbimos à força da gravidade ou à nossa mesma...gostei muito daqui. Voltarei...Beijo.
 
Também adoro o Ira!
Mas isso, acho que você percebeu.
;)

Beijos.
 
cláudio, meu caro amigo, por aqui o tic-tac do tempo tá parecido mesmo é com aquele do capitão gancho, manja? mas, ainda asim, é preciso desprezá-lo e arranjar um tempo para passar por aqui e lê-lo. 1 grande abraço
 
rolou uma identificação c o seu personagem e eu ainda estou chegando na idade do cigarro!
ihh...
 
Sinto-me pó do pó do pó! Que somos todos! Te ler faz-me pensar em minhas impossibilidades, tocante!
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?