Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

sábado, agosto 19, 2006

 

Faça um pedido

Ontem, ele, o homem que não estava lá, deixou uma mensagem. Respirei fundo. Coisa estranha. Geralmente, atravessa as paredes, bate os pés no assoalho e desaparece no ar. Mas, dessa vez, parece que a coisa é séria. Para o bem de minha família, despachei meus filhos para o interior do país; espalhei pelos cômodos da casa algumas armadilhas e hoje, quando o sol se pôr, vou me entrincheirar atrás do sofá. Quero ver ele me pegar desprevenido. Defenderei com unhas e dentes cada centímetro de metro quadrado. Agora, trata-se de uma posição pessoal. Ponto de vista? Ah, meu velho, diferenças a gente resolve é no braço. E tem mais: bandeira branca enfia no fiofó.

(ilustração - Caricatura , Junior Lopes)

p.s: conto escrito para romper o silêncio - blogagem coletiva, idéia lançada pela Laura no blog http://www.lauravive.blogspot.com/

Comments:
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
Gostei do texto!!
Como sempre abordando verdades e com muita simplicidade....
Adoro seus textos e são de uma profundidade meu caro..
Em breve vou postar coisas minhas por lá...( um tempinho só..)
Bjssss
 
Muito bommmmmmmmmmmmmm vc diz no continho o que as pessoas devem sentir com medo.
obrigada!
um bj
laura
 
ponto de vistas

seria bom resolve-los calmamente...rs
tem quem não suporte a calma de uma boa conversa...né não?

beijo.

ótimo esse texto.
adorei
 
Quando se tem filho o pânico é ainda maior... mas acho que o caminho é este!!!! Mexeu! Levou!
A violência tá à porta... infelizmente as "armadilhas" espalhadas pela "casa" se viram contra nós mesmos!
Precisando de ajuda pra espalhar umas minas, chame-nos!
 
Disposto a qualquer coisa para não deixar que eles tomem conta. Faça um pedido que eu digo amém!

Pertardo, este, que acerta na medida.

Hábraços, amigo.
 
Bela prosa, indignada!
 
Bacana cara, violênia doméstica iminente... Caceteiro - porradeiro.
 
cláudio, meu caro: questão de ponto de vista, mesmo. enquanto literatura, seu conto, para variar, genial mais uma vez. agora, do ponto de vista da violência social, "no braço" é que não iremos resolver, M-E-S-M-O. Antes de bandeira branca, há certamente muitas outras coisas que necessitariam ser enfiadas no fiofó. e preso na minha casa é que não fiquei, não fico e não ficarei. 1 grande abraço.
 
, a pessoa irritada, causando um certo tom de humor muito interessante...
|abraços meus|
 
Maravilhoso texto...suspense e bom humor bem mesclados!
Abraços e boa noite de Domingo pra vc.
 
Como sempre, um belo conto.
 
Concordo com Eduardo: um belo conto. Mas que dói feito ferida nova!
 
Muito bom! Tem horas que a vontade é resolver no braço mesmo...

Bjus!
 
quando a paz pede pra ser imposta goela abaixo, uns sopapos ajudam!

belo e real.

[]´s
 
Ola... Poxa conto bacana... e com essas pessoas é no braço mesmo!!
Abraçu du Isac!!!
 
Louco é quem tentar abrir a porra da boca contra os fiofós! Ao leitor apenas o sentir dos adornos que existem, e que são muitos, só pra deixar a gente louco. E isso é bom? Eu acho que sim, mas se alguém tiver dúvida pergunte ao autor, ao Claudio Eugenio Luz. Particularmente eu creio que ele já respondeu, qto a você, leitor, vai saber....

abçs
Ilidio
 
Parabens pelo blog
Gostei bastante
Abraços!
 
As palavras são de fato " mágicas"..e obrigada por passar sempre por lá!!!
bjsss
 
Boa tarde,

Estou entrando nessa corrente também, amanhã postarei no meu blog algo sobre o assunto,

Beijos,


 
vim do blog da clarisse, pela coincidência com meu segundo nome - eugênia. adorei a forma como escreve. abraço!
 
Amanhã estarei com meu grito no ar...
Bandeira branca? sei...
linda noite
beijosssssss
 
Hahaha....sua criatividade é incontestável. Gosto muito de passar por aqui. beijos.
 
A bandeira branca vai mudar de cor. É por aí mesmo. Abraço.
 
Eu estou fazendo a minha parte!!!
Conta comigo :o)))))))))))))))
Sinta-se a vontade para lêr meu post, de ontem, em http://umpoucode.blogspot.com
Se cada um de nós fizer a sua parte, tenho plena certeza de que teremos SIM representação e força perante este Estado de fachada.
Abraços,
Denise
 
verdade! diferença a gente resolve no braço!
então vamos!
bjs!
 
não pude deixar de imaginar o homem que esconde-se dele próprio... que vai deixando passar a vida da vida até que a vida se transforma em trincheiras em que nos entrincheiramos daquilo que um dia fomos... quisemos... acreditamos... não tem luta maior que aquela que travamos conosco mesmos...
este texto me deu a impressão de te ver... mas não escondido
um beijo
 
Vamos romper o silêncio através da paz...


 
Adorei!! Gosto de pessoas que tratam assuntos sérios com desenvoltura. Vamos enfrentar os nossos dragões, sem esconder atrás do sofá!! Beijus
 
Oi Claúdio. Muito bom seu mini conto... Um abraço
 
Muito bonito seu mini conto.
E mais uma vez aproveitando o movimento da Laura (blogagem coletiva), e conhecendo blogs inteligentes.
parabéns pelo seu.
Abraços
 
mais estranhamento,
mais vida por aqui.
abraços
Rubens
 
Estou cansada de bandeira branca e passeata pela paz... Muito lindo, muito emocionante. Mas e o meliante? Alguém acha que vai se sensibilizar? Não há sensibilidade quando falta tanto... Chega!
Trincheira e revolta porque a vida em jogo e a minha e a de quem eu gosto. Outubro está chegando.
 
Claudio Eugenio, é isso aí. A paz depende só de cada um. Paz e Amor.
 
certeiro, preciso e entrincheirado ... lindo. beijos.
 
Gosto. Quero. Esta indignação-sentimento-ferida que transborda de si. Gosto! Quero! Ou, como diria a música " uma emoção pequena, qualquer coisa que se sinta. Com tanto sentimento tem de haver algum que sirva." O que não dá é pra fazer de conta que nada acontece, né?

Abraço, belo belo belo texto.
 
Saudações!!
Obrigado por ter compartilhado um pouquinho de você comigo.
:::::::::::::::::::::::::::::::::::

TE DESEJO UM DIA MÁGICO

Merlin
:::: Alma da Terra :::::
 
Muito bom o conto. Também bloguei contra a violência. Te espero.
 
valeu pela visitinha , volte sempre.

Um bom restinho de semana e um super fim de semana.

Abraços.
 
Excelente! E o anterior, e o outro e o outro e todos que consegui ler hoje. Vc escreve muito bem. Dá um prazer danado te ler.
Beijocas
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?