Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

quarta-feira, setembro 13, 2006

 

Domínio Público

Dentro do ônibus, enquanto perco o sono e não me identifico com quem está ao meu lado – nunca sei quem está dormindo ou quem está acordado -, vejo rostos buscando uma brecha através das janelas; como é cruel essa hora, quando a qualquer momento um tigre pode lançar-se sobre os passantes como se quisesse apenas praticar uma boa ação; só de pensar, quando mais grudo os olhos nessa fantasia, aumenta o meu desejo de saltar na próxima parada.

(do livro "Todos os santos")

(ilustração sem título, autor desconhecido)

Comments:
Oi Cláudio,

muito tempo q nao passo por aqui,mas o seu blog continua incrível...
um abraço
 
Que fantasia mais louca!
Muita imaginação...e imaginação é muioto bom!
abraços!
 
e a gente é devorado por um leão todo dia e...mesmo não admitindo...mata também um leão...
e isso pode ser uma vida bem triste...
um beijo
 
e o melhor a fazer é saltar na próxima parada. antes que a inventiva fantasia possa se tornar triste realidade: a de que somos mesmo, sempre, um tigre à espreita, prontos a atacar os passantes... 1 abraço.
 
Enfrentar o tigre pode ser o desafio que estraçalhará o tédio. Melhor que estraçalhar a si mesmo com a mesmice, não?
Como sempre, seu texto leva a múltiplas interpretações. Isso é bom demais!
Beijos
 
com essa minha mania de observar demais, vários desses tigres já me atacaram. Por isso esqueço a próxima parada.
 
, aqui o cotidiano se torna algo fantástico...
|abraços meus|
 
É por isso que eu detesto andar de ônibus! Você explicou direitinho.
Beijo grande
 
Claudio

Um dia desses um tigre desses me atacou..não no ônibus mas no carro mesmo e sabe o que eu fiz corajosamente?? rs
Disse-lhe coisas grandiosas antes que ele consumasse o seu intento sobre mim ( era um estilhete..) ..falei que eu o entendia , sabia porque ele estava drogado pois os olhos não enganavam..disse que ele era meio vitima de uma coisa louca que crescia na sociedade, a falta de inclusão social e outras oportunidades que ele não teria nunca e por fim solicitei que ele retirasse de meu pescoço a famigerada arma..rs e deu certo ( ufaaa.) o jovem despediu de meu olgar assim meio assustado no meio daquilo tudo e eu sai no carro meio cambaliando e com a certeza do dever cumprido , mas será que teria agido certo?/ E se ele reagisse? Bom....quer dizer nem todos os tigres assutam as vezes estão só famintos!!!!!!!
Mandarei aquela encomenda por e-mail e seu texto está ótimo!!!!
habeijos
 
jovem despediu de meu olgar..queiz dizer " olhar"
 
Também sei o que é fantasiar ataques ... Beijos
 
Como sempre excelente...
Poeticamente você colocou o meu sentimento em comum.
 
ótimo, é de doer. bjs laura
tks:)
 
Os tigres muitas vezes não se lançam... E a vida segue num interminável passar de paradas...

Bjus!
 
E muitas vezes na próxima estação entram animais ferozes que a gente ainda não conhece não. Terrível, o fato. Lindo, o snapshot.
abçs
Ilidio
 
O tigre das horas nos ronda pacientemente, esperando o momento certo para mostrar os dentes, feroz.

Sempre uma outra análise dos dias cotidianos que levamos, Cláudio.

Abçs
 
Lendo novamente e com outra interpretação. Isso é literatura! ( desculpe, mas tenho que plagiá-lo! rs... Até pq, aqui se aplica com muito mais propriedade.)
Beijos
 
gostei muito e gostei de ver as interpretações das pessoas nos comentários. é legal quando um texto nos faz pensar pq cada um chega às proprias conclusões e n existe resposta certa.

... não se lance aos tigres! o onibus sacoleja um pouco mas no final de contas é um passeio agradável!;-)
 
Às vezes eu salto.
Às vezes fecho os olhos e salto.
 
Bela a sua descrição desse mal-estar impessoal dos transportes públicos, onde as pessoas parecem agir como robôs programados. Bjs
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?