Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

sábado, setembro 02, 2006

 

Ponto zero

Ao meio-dia de um dia insuportavelmente quente, abafado e seco, saltava de um carro vermelho, na altura do número doze mil e quinhentos da avenida S, zona Leste da cidade de P, trajando um longo vestido azul turquesa, muito pancake branco na cara, olhos cintilantes, vasta cabeleira lilás, sapatos tipo plataforma, meias com as cores do arco-íris, esbanjando disposição, uma criatura da noite. Espalhafatosa, imponente, majestosamente divina, enquanto fechava o trânsito, entre voltas e saltos, convidou a todos para cair no meio da pista. Parados, estáticos, mudos e calados, o povo um povo só delicadeza; acostumado ao sobe e desce das lotações, ao concerto frenético do ir e vir, desconfiado, matutou. Por acaso, estava doido? Dançar? No meio da semana?

(ilustração - As crianças de Sebastião, Fátima Miranda)

Comments:
, veja bem como o escritor extrai poesia do cotidiano: "Parados, estáticos, mudos e calados, o povo um povo só delicadeza" magistral esta parte! muito!
|abraços meus|
 
Ótimo texto Claudio!!
Lembrei de uam cena que vivi nessa semana aqui em Fortaleza...

Era meio dia e um um jovem negro que trabalhava como palhaço e conhecido de todos na rua foi violentamente agredido por um segurança de um restaurante chamado de " mistura paulista", foi levado para um estacionamento e espancado..acusado de
"ladrão"injustamente por ser negro e pobre....juntou a multidão na calçada e eu comecei a gritar para o segurança e os clientes do restaurante ouvir que eles não deveriam tê-lo tratado daquela forma, que eu iria denunciar a rede de seguranças e por fim fiz um discurso em defesa do jovem que ao final teve aplausos de toda multidão deixando o segurança desconfiado...mas que pais é esse?? e é taõ comum ver situações de discriminação..por isso precisamos de reação!!!

Bom domingo!!
habeijos
 
Seus textos sempre deixam lacunas abertas para as preenchermos. para nos sentirmos co-autores. Totalemnte contemporâneo. Muito bom.
Abraços e bom domingo!
 
Gostei!
nane
 
a interação que seus textos provocam nos fazem mais do que leitores: nos tornam "cúmplices" de seus atos, de suas histórias criativas, de seu olhar atento. E isso é magnífico. Demonstra a grandeza da sua literatura. Eu nunca saio daqui "incolúme".
 
corrigindo: "incólume".
 
um sopro de vida dentro da normalidade de caos.


!!!!

[]´s
 
Poético... Adorei!!!!!!!!!!
 
Claudio e as suas entrelinhas. Perfeitas! Ora ora, por quê viver, por quê respirar, tentar fazer de outro jeito, se a rotina, o dia-a-adia já matou o sentido dos dias, o sentido, único, da existência. Dançar?! Tá louco?!

ps.: veja o comment do post anterior.

Abçs
 
É uma alegria partilhar dessa intervenção feliz, tão bem construída por vc, num mundo tão cotidianamente medíocre. Abraço.
 
texto com cara de almodóvar... e eu? eu..."eu gosto dos que têm fome..."
beijo
 
Li como se estivesse testemunhando o avesso dos dias iguais com uma vontade grande de colocar fogo na praça e cair na dança - sem pancake ou plataformas. Tb neste caso, toda nudez seria perdoada! rs...
Leitura instigante.
 
O escritor é esse ser que vive e mostra aos outros um mundo 'descomum', cheio de aventuras que a mente tão brilhantemente concebe. Aos que o lêem apenas correndo os olhos pelo texto, não percebem o mundo contido em suas letras, mas para aqueles que mergulham de cabeça em cada história, esses, são privilegiados, pois podem 'desfrutar' desse universo tão 'real'.
Seu texto me transportou para a cena e quase senti o calor do meio dia. Incrível!!!
 
Já foi dito ser preciso descrer daqueles que não sabem dançar. Que assim seja.
 
E eu me pergunto, querido amigo: quando foi que passamos a pensar assim?..Será que ainda há tempo? Vou lá passar os brilhinhos no rosto, tirar o vestido arco-íris do armário...Só pra mostrar/lembrar a mim que eu tb posso...Beijos.
 
a cultura dos povos é uma das coisas mais interessantes que vejo...

as vezes penso, imagine viver ali, ou acolá, ou assim ou de mais, ou de menos.

conhece-los e respeita-los é uma forma de cultuar-se igualmente

um beijo querido
 
e porque teus contos muitas vezes me deixam mudo, vou escolher dançar solitário aqui no meu silêncio.
té +
 
Talvez não muito longe venhamos precisar de uma figura dessas, assim, com meias de arco-íris no próprio fim-de-semana, e à meia-noite de uma noite fresca. E ela, a de meias coloridas, também parecerá estranha. E nós, doidos.
Abraços, Cláudio! Estou de volta.
 
Valeu, rapaz. Concordo plenamente com tuas palavras. E muito obrigado pela torcida!

Um abração
Ítalo
 
OLHA O MEU BLOG O MENU _ DIREITA

http://jornalorebatecrispassinato.blogspot.com/

Iniciativa - Caderno R



Clique - DIVULGUE

Cris Passinato
Editora Regional Jornal O Rebate
Responsável pela Organização do Caderno R
Cultura - Educação - Variedades
crispassinato@jornalorebate.com
cadernor@jornalorebate.com
http://www.cadernor.com.br
http://www.jornalorebate.com.br
 
incrível como vc. consegue fazer uma festa assim, no meio da semana...rs!
bjs!
 
Olá, meu leitor mais persistente, ando parada, estática, como cita no seu texto, risos.
Passei pra ler-te e ver se me reanimo!
Beijo!
 
Obrigada pelas considerações e visita Cláudio..
Disseste tudo .."jamais deixar à merce dos outros as mudanças."
Nós somos os sujeitos da história.
beijos
 
Claudio: um bom fim de semana pra vc.
Abraços diretamente do meu Cotidiano.
Obrigada pela visita,ok?
 
Ola passando pra dar uma espiadinha em seu blog e oferecer a vc o award estação do Lua em poemas com muito carinho.
Bjs e um bom domingo
 
Adorei esse!

Que bela imagem, tão cheia de cor que nos faz esquecer o dissabor de uma semana rotineira...

Gosto muito de te ler! ;)

Beijos!
 
É isso aí, do jeitinho que eu gosto...bem no meio da semana. Ainda não experimentei na rua. Quem sabe? rs
abçs
Ilidio
 
mais um personagem aterrador na sua força poética.
muito bom
rubens
 
"eu sou acredito em um deus que saiba dançar".

Pois é, dançar até no meio da semana...

Beijos, Claudio.
 
ai como preciso fazer isto, romper com tudo e sair dançando por ai :)
bjs
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?