Rua de Mão Única

"Para os grandes, as obras acabadas têm peso mais leve que aqueles fragmentos nos quais o trabalho se estira através de sua vida" - Walter Benjamin

sexta-feira, fevereiro 23, 2007

 

A cabeça de Descartes

Acorrentada, trancafiada, enjaulada, largada e esquecida à própria sorte, sem conseguir sentir sequer uma réstia de sol, não podendo ficar de pé nem sentada, sobrevivendo aos dias e as noites quase pelada, sentindo uma dor forte na tíbia – o mais grosso dos dois ossos da perna, a canela da perna, vivendo numa espécie de coma, sonho e pesadelo, ela cogitava consigo mesma

O que está acontecendo, o que está acontecendo?

ou aquilo era uma fantasia ou a cela, as grades e os açoites, instrumentos reais de tortura; fantasia ou não – ah, se fosse simples assim, seu príncipe encantado, exalando amor incondicional, surgiria numa bruma celestial e a levaria pra lá do outro lado da terra, prá lá, num lugar de seres muitíssimos estranhos e cheio de manias, onde as pernas não doem, a cabeça não pensa e ninguém lhe grita, incessantemente

Mas Alice, eu já disse que não sou mitômano!

(do livro "Todos os Santos")

(ilustração Visão, Rene Descartes)

Conto escrito para o concurso Encaixe sua frase da revista Piauí. Infelizmente, enviei fora do prazo. Na próxima, juro, corro atrás e pulo na toca desse coelho.

Comments:
estava eu a escever um artigo sobre descartes na semana passada.
bom vir aqui!!
 
, sempre bom ler teus textos. boa sorte no concurso meu caro...
|abraços meus|
 
Descartes imaginando que sua teoria poderia criar uma medicina capaz de fazer o homem viver para sempre e Darwin vomitando as tripas no Beagle. Pensar é a contravenção definitiva. O evolucionarismo está para mim mais ou menos como o humanitismo para o Machado.
bjs e muito cuidado com Descartes, Darwin, os prazos dos concursos e os ornitorrincos
 
Também peguei o concurso no limite, meu querido, só quando li o blog do Biajoni. Mas eles receberam tantos, que ainda nem postaram o do Bia no site, e muito menos o meu. A atualização é diária para dar conta do volume de textos, e alguns são bem divertidos.

No próximo, nos vemos lá.

Beijo grande
 
Muiro bom, que pena. mas na próxima, você arrasa.
 
Bicho = máquina... por isso, sempre odiei Descartes.
 
belíssima relação entre a eterna dúvida e a eterna negação de Descartes...
um beijo e que na próxima vez vc realmente faça outros verem teus escritos!
 
ainda assim valeu a pena teres escrito este maravilhoso texto....foi bom tê-lo encontrado ao dispôr neste cantinho e do outro lado do atlântico.
 
Bravo!!!!!
Acredite... mesmo com esse contra-tempo... "A cabeça de Descartes" ultrapassará fronteiras.

Abrçss
 
Muito bom o seu conto. Você mandou pra PIAUÍ?
Eu acabei não conseguindo fazer desta vez...mas vamos esperar o próximo!
 
Da última vez, falhei um comentário ao texto aí em baixo. Mas agora consegui! Beijinho e obrigada pela visita.
 
belo, belo, belo! pena ter perdido o prazo, rapá! vc tem que ser lido além daqui, sempre!

abraço de fã!
 
Cláudio, ótimo seu conto. Vc viu qtos contos tem lá?
mais de 200, será complicado escolher um autor,eu acho.
Teremos oportunidade de que nos leiam mais alí.
Eu soube, por acaso, qdo acessei a revista e estava em cima do lance tb, precisei ir atrás da revisora,estas coisas, mas foi bem divertido,eu adorei fazer os contos(fiz 4), faria mais com este tema, é mto bom. Espero que os outros não sejam difíceis.
Vc é mto bom, chegará sua hora.
Bjs Laura
PS: vc leu minha resposta ao seu comentário ao conto de mi madre? leia, please.
 
Numa realidade perversa, as necessárias ficções.

Reflexos e reflexões, sempre.

Abçs, meu caro, e obrigado pelo apoio de sempre.
 
fantastico;) ehehhehe
 
E ganhando ou não, te convido pra um chá.
 
Postar um comentário

<< Home

hisTórico

08.28.2005   09.04.2005   09.11.2005   09.18.2005   09.25.2005   10.02.2005   10.09.2005   10.16.2005   10.23.2005   11.20.2005   11.27.2005   12.04.2005   12.11.2005   12.18.2005   01.29.2006   02.05.2006   02.12.2006   02.19.2006   02.26.2006   03.05.2006   03.12.2006   03.19.2006   03.26.2006   04.02.2006   04.09.2006   04.16.2006   04.23.2006   04.30.2006   05.07.2006   05.14.2006   05.21.2006   05.28.2006   06.04.2006   06.11.2006   06.18.2006   06.25.2006   07.02.2006   07.16.2006   07.23.2006   07.30.2006   08.06.2006   08.13.2006   08.27.2006   09.10.2006   09.17.2006   09.24.2006   10.01.2006   10.15.2006   10.22.2006   10.29.2006   11.26.2006   12.17.2006   01.28.2007   02.04.2007   02.11.2007   02.18.2007   02.25.2007   03.11.2007   05.18.2008   07.06.2008   08.31.2008   10.19.2008   12.14.2008   02.01.2009   02.15.2009   02.22.2009   03.08.2009   03.29.2009   04.19.2009   04.26.2009   05.31.2009   06.21.2009   08.09.2009   12.20.2009   01.31.2010   05.09.2010   05.16.2010   06.27.2010   02.06.2011   06.05.2011   08.14.2011   08.28.2011   04.29.2012   12.02.2012   04.21.2013   09.22.2013  

pUbliCaçÕes

Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº30
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº31
Literatura - Revista do Escritor Brasileiro - nº32

aRtiGos

Usina de Letras
fotoclube F/508
Cronópios

OuTros imPosTos

Alê
Algaravária
Alexandre Costa
Ana Baggio
Arruda
Carlos Besen
Carpinejar
Celso Boaventura
Chloè
Cláudio B. Carlos
Claudinei Vieira
Cronópios
Dioneide Costa
Edilson Pantoja
Eduardo Baszczyn
Eduardo Oliveira
EscritorasSuicidas
Estulticia
Elidio Soares
Elisa Andrade Buzzo
Hermes Bernadi
Ivã Coelho
Larissa Marques
Marcelino Freire
Marcos Pardim
Marilena
Menalton Braff
Mim
Nandi
Natércia Pontes
Nilto Maciel
Nirton Venancio
Pedro Paulo Pan
Pedro Paulo Pan
Projeto Identidade
Rubens da Cunha
Tudo Lorota
Valéria
Whisner Fraga
eXTReMe Tracker Divulgue o seu blog! Site Meter

This page is powered by Blogger. Isn't yours?